Paróquia Nossa Senhora Mãe da Divina Providência

A Alegria do Retorno

03/01/2015 00:29

(Por Rildo Ramos dos Santos - Acólito Instituído)

 

        Caríssimos irmãos e irmãs em Cristo Jesus, graça e paz a todos.

        Por várias vezes na frente de igrejas e templos sendo construídos, vimos  a frase  em uma placa ou em um dos muros da construção que dizia: “A glória desta última casa será maior do que a da primeira”. Muitas pessoas veem essa frase e pensam que a igreja está construindo um templo que será melhor do que o primeiro, que será mais luxuoso, que caberá mais gente e normalmente é o que as igrejas querem dizer com ela. Mas o que esse versículo significa na Sagradas Escrituras? Será que ele se refere a um templo mais luxuoso ou a um templo maior? Esse versículo  está em Ageu 2,9:

        Para compreendermos o significado desse texto, precisamos lembrar que o profeta Ageu exerceu seu ministério no segundo reinado do rei Dário (Ageu 1,1). Nessa época, os judeus haviam voltado à Terra Prometida por causa de um decreto de Ciro (Esdras 1,1-4). A missão deles era reconstruir o templo, pois o templo construído por Salomão havia sido destruído vários anos antes, quando o povo foi levado cativo por causa de sua desobediência a Deus. Jerusalém e o templo foram destruídos. A missão desses judeus era retomar o culto a Deus e reconstruir o orgulho do povo de Israel, o seu templo, a “habitação do Senhor”.

        Eles, então, começam a reconstrução do templo, que acaba ficando parada por volta de 18 anos devido a uma oposição externa e do desânimo deles. Porém, depois desse tempo, eles retomam a construção e a terminam. E é exatamente desse templo que Ageu profetiza.         

        Esse templo foi construído pelos judeus liderados por Zorobabel (Ageu 2,4). Porém, Deus promete que sobre esse templo simples estaria uma maior glória do que a que estava no primeiro.

        Esse é o significado desse texto: A glória desta última casa será maior do que a da primeira, Oráculo do SENHOR dos Exércitos; e, neste lugar, darei a paz. A paz tão sonhada e merecida para esta comunidade, pois muitas das vezes, semeamos entre lagrimas, lagrimas que estão misturadas a cada material utilizado nesta construção, a luta foi dura, mas alcançamos a vitoria, pois ela é a certeza de que hoje estamos colhendo frutos de alegria.                

        Ouso dizer que se os Apóstolos são as colunas da igreja, O Pe. Pedro junto a esta comunidade são as colunas desta paróquia. Não  podemos deixar de orar e agradecer a Deus por todos os de fora da comunidade que nos ajudaram nesta obra, que é do Senhor e desta comunidade.  Mas quero lembra que a maior obra esta sendo a reconstrução das almas, pois somos santuários vivos de Deus e temos a certeza que o Espírito Santo habita em nós.

         Finalmente, podemos proclamar que caminhamos muitas das vezes chorando, levando a semente a espargir. E agora estamos trazendo os feixes da missão realizada com muita alegria e com as bênçãos da Bem Aventurada e nossa  intercessora  Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, que como nas bodas de Cana, caminhando com esta comunidade providenciou junto a Seu Filho Jesus o necessário para realizarmos o que nos foi confiado.

        O  Senhor é a nossa força e que Ele nos abençoe. 

Pesquisar no site

Contato

Equipe de Comunicação